domingo, 22 de outubro de 2017

Infecções urinárias: causas, principais sintomas e tratamentos

A infecção bacteriana do canal urinário, causada geralmente pela bactéria E. coli, está por trás da maioria dos casos de infecção urinária. As relações sexuais são sua causa mais comum.

 

A chance de uma mulher contrair infecção do trato urinário aumenta com a atividade sexual intensa. O uso de diafragma e a gravidez são outros fatores de risco, além de infecções anteriores, idade avançada, menopausa, pedra nos rins, diabetes, complicações imunológicas e tendência genética. 

Quando a bactéria se instala na uretra aumenta a sensação de vontade de urinar, seguida de ardência e dor no canal urinário. Os sintomas podem incluir febre, urina leitosa e com odor acentuado. Sangue misturado à urina também é comum de acontecer. Quando as bactérias infectam os rins, os sintomas podem incluir febre alta, dores nas costas, do lado do rim infectado, náusea e vômito.


PREVENÇÃO

Estudos sugerem que a ingestão de suco de frutas vermelhas (morango, amora, framboesa etc.) e de iogurte reduzem as chances de uma mulher contrair infecção na bexiga (cistite). As frutas vermelhas contêm substâncias que limitam a ação das bactérias. A pesquisa também informa que alimentos à base de queijos e leites fermentados com lactobacilos vivos, assim como o creme azedo tipo sour cream podem prevenir a infecção do trato urinário, desde que não atuem outros fatores de risco como a diversidade de parceiros sexuais ou hábitos de higiene precários.


TRATAMENTOS

O tratamento da infecção urinária se baseia em antibióticos, antitérmicos quando há febre e ingestão de água, muita água, que ajuda a lavar o canal urinário das bactérias. Nos casos mais simples o uso de antibióticos limita-se a apenas três dias. Quando a infecção atinge os rins o tratamento com antibióticos pode durar até duas semanas. Diante da suspeita de infecção do trato urinário, procure um médico. A prescrição do antibiótico pode ser feita sem exames quando a infecção é detectada no início, e localizada. Em presença de mais sintomas, será necessário um exame de urina para detectar o tipo de bactéria que está proliferando. Nos casos mais avançados, o médico poderá solicitar exames de sangue, ultra-som do trato urinário, cistoscopia, raios-X dos rins, da uretra e da bexiga. O não-tratamento pode levar a infecção para os rins e existir, muitas vezes, a intervenção cirúrgica.


O QUE FAZER PARA ALIVIAR OS SINTOMAS INICIAIS

É recomendável fazer para aliviar os sintomas de ardência e dor quando a infecção está começando:

• Beber muita água e tomar suco de frutas vermelhas frescas, principalmente nas primeiras 24 horas do aparecimento dos sintomas. Os líquidos ajudam a diluir a urina e podem eliminar as bactérias que estão provocando a infecção.

• Urinar com freqüência, procurando sempre esvaziar completamente a bexiga.

• Não usar diafragma, que pode comprimir a uretra e impedir o completo esvaziamento da bexiga.

• Entrar em uma banheira de água bem quente ou usar compressa quente sobre a área genital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário